23
02 / 2018

Estudo da UFG é considerado segundo melhor das Américas

Goiás

Tamanho

Texto: Angélica Queiroz

Um estudo sobre o aproveitamento de resíduos de atomatados realizado no Laboratório de Métodos de Extração e Separação (Lames), do Instituto de Química da UFG, foi considerado o segundo melhor das Américas pelo Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável, iniciativa do Fórum do Futuro.

O trabalho executado pelo doutorando em Química, Lucas Oliveira Gomes, e coordenado pelo professor do Instituto de Química, Nelson Antoniosi, visa reaproveitar resíduos de atomatados de uma indústria alimentícia da Capital. Os pesquisadores do Lames descobriram como utilizar cascas e sementes de tomate, que sobram da produção de molhos, para produzir barras de cereal e até madeira.

Segundo o professor, a barra de cereal feita dos resíduos tem grande teor nutritivo por conta do grande volume de fibras na casca e de proteínas na semente. Já a madeira tem resistência maior que o compensado comum porque a fibra do tomate faz com que a resina se molde bem e não deixa espaços para penetração de água. Os produtos já foram patenteados e logo devem chegar ao mercado.

Lucas Oliveira participou da cerimônia de entrega do prêmio na última terça-feira (15/11) por meio de videoconferência. A cerimônia foi transmitida da Sede do Banco Mundial, em Washington, nos EUA, e contou com a participação de representantes desta instituição e dos demais organizadores e patrocinadores do evento.

Se você está buscando um novo emprego, selecione abaixo:

Cadastre seu currículo agora   Envie seu currículo para dezenas de empresas

Revise seu currículo com um especialista   Consultoria gratuita para obter um emprego