19
01 / 2018

Projeto Passo a Pássaro da penitenciária feminina é apresentado à vice-governadora

Piauí

Tamanho
Margarete Coelho conhece o Projeto Passo a Pássaro da Penitenciária Feminina (Foto:Benonias Cardoso)

A vice-governadora Margarete Coelho esteve reunida nesta quarta, 16, com a gerente da Penitenciária Feminina, Socorro Godinho; e representantes da Diretoria de Humanização e Reintegração Social da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus). O objetivo do encontro foi a busca de apoio para a capacitação dos profissionais para o desenvolvimento do projeto Passo a Pássaro que tem como foco a reabilitação de dependentes químicos.

A Penitenciária Feminina de Teresina será a primeira a receber o projeto que pretende destacar o potencial das detentas. “O trabalho junto à penitenciária feminina tem sido o mesmo que a maioria das mulheres têm buscado. Apesar das circunstâncias do cárcere, o trabalho que estamos fazendo lá é de tentar valorizar a mulher, potencializar os talentos, viabilizar os sonhos que ficaram guardados; esquecer o estigma da mulher presa. Lá dentro, ela está cumprindo uma pena, quer seja provisória ou sentenciada. Mas, enquanto ela estiver o que a gente quer destinar é um cuidado integral enquanto pessoa e mulher. Viemos até a vice-governadora, como já fomos à senadora Regina Sousa com o intuito de buscar outras vozes femininas que se somem em prol de todas as mulheres que se encontram em situação de privação de liberdade”, explicou.

De acordo com Godinho, o trabalho desenvolvido na Penitenciária Feminina envolve vários projetos de ressocialização e o mais recente tem como finalidade tratar da dependência química dentro do sistema prisional que ainda não acontece no Brasil, embora já exista na América Latina. “Nosso trabalho terá como foco a questão da dependência química como uma metodologia específica para o tratamento comunitário com vistas a resultados a médio e longo prazo”, destacou.

Diante disso, a gerente da Penitenciária e coordenadora geral do Projeto Passo a Pássaro apresentou a necessidade da capacitação vivencial dos profissionais no Peru. “Viemos aqui negociar essa parceria para viabilização dessa capacitação no Peru”, disse Socorro Godinho, que demonstrou otimismo após reunião com a vice-governadora. “Ela foi muito solícita com nosso projeto, ficou encantada com a idéia do trabalho e destacou apoio à nossa ideia.

Na Penitenciária Feminina de Teresina são desenvolvidas ações pela Sejus voltadas para a ressocialização e empoderamento das reeducandas a fim de estabelecer um trabalho mais humanizado. Margarete Coelho reconhece e destaca a importância da busca de conhecimento dos profissionais para a realização dessas atividades como forma de oferecer caminhos para que as detentas saiam melhores da prisão. “Recebemos uma cópia do projeto e vamos trabalhar junto ao governador a viabilização dessa parceria com o intuito de ajudar na capacitação desses profissionais”, afirmou Margarete.

Se você está buscando um novo emprego, selecione abaixo:

Cadastre seu currículo agora   Envie seu currículo para dezenas de empresas

Revise seu currículo com um especialista   Consultoria gratuita para obter um emprego