27
06 / 2017
32 Novos artigos

Parques são opção de lazer durante o Carnaval

Especiais

Tamanho

Um número cada vez maior de brasileiros e estrangeiros tem aproveitado o Carnaval para conhecer a natureza. Entre as opções estão os parques públicos – abertos à visitação durante o período carnavalesco – e que incluem em seus roteiros cachoeiras, montanhismo, trilhas e toda a exuberância da fauna e flora brasileiras.

Atualmente, 72 parques nacionais estão sob a gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA). 

Os esforços do governo federal em conservar essas áreas, onde a biodiversidade é totalmente preservada, tem contribuído para aumentar o número de visitantes e adoradores da natureza. Conforme dados do ICMBio, pelo segundo ano consecutivo, mais de 8 milhões de visitantes estiveram nos parques nacionais. Foram 8,29 milhões de pessoas em 2016, aumento de 177% em relação a 2007, quando foram registrados 2,99 milhões de visitantes.      

"O nosso objetivo é atingir um novo patamar de desenvolvimento e gestão das unidades de conservação, especialmente dos parques nacionais. Queremos torná-los sustentáveis, pois eles desempenham papel fundamental na proteção da biodiversidade", destaca o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

Mais visitados

A unidade mais visitada é o Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, que recebeu 2.720.517 de pessoas em 2016. Em seguida, vêm os parques nacionais do Iguaçu, no Paraná (1.560.792), de Jericoacoara, no Ceará (780 mil), e de Fernando de Noronha, em Pernambuco (389 mil).

A Reserva Extrativista Marinha Arraial do Cabo, no litoral do Rio de Janeiro, que iniciou no último ano um esforço de monitoramento do número de visitantes e passou a figurar na lista das unidades de conservação mais frequentadas, está na quinta posição, com 382.647 visitantes. 

Fechando o topo da lista das UCs federais mais visitadas do País, estão o Parque Nacional de Brasília, no Distrito Federal, a Área de Proteção Ambiental da Costa dos Corais, entre Alagoas e Pernambuco, a Floresta Nacional dos Carajás, no Pará, e os parques nacionais da Serra dos Órgãos, no estado do Rio, e da Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso.

Educação Ambiental

O MMA faz algumas recomendações aos visitantes, pois na maioria desses ambientes, a natureza é frágil e precisa ser tratada com cuidado. O visitante deve fazer contato prévio com a administração da área a ser visitada para conhecer os regulamentos e restrições existentes. Informe-se sobre as condições climáticas do local e consulte a previsão do tempo antes de qualquer atividade em ambientes naturais para que o passeio transcorra em total segurança.

O visitante deve recolher todo o lixo produzido e separar materiais recicláveis de restos orgânicos; não retirar plantas, nem levar lembranças do ambiente natural para casa. Pedras, flores, frutos, sementes e conchas devem ser deixados no local onde forem encontrados para que outros também possam apreciá-los; não capturar nem alimentar os animais silvestres; ajudar na educação de outros visitantes, transmitindo os princípios de mínimo impacto sempre que houver oportunidade de disseminar essa atitude responsável. 

Além de observar as recomendações e regras de visitação, é preciso conhecer a forma segura de visitação e exploração das trilhas, recorrendo ao serviço dos guias preparados, quando necessário.

Fonte: MMA

Se você está buscando um novo emprego, selecione abaixo:

Cadastre seu currículo agora   Envie seu currículo para dezenas de empresas

Revise seu currículo com um especialista   Consultoria gratuita para obter um emprego

Comece já a receber nossa revista gratuita. Direto em seu correio as principais notícias da cidade.

Patrocinadores